Nunca perca um post. Assine agora!

Obrigado!

  • Patrícia Bordignon Rodrigues

Metaverso: qual o pulo do gato para o varejo?

Episódio 20: Os impactos do metaverso no varejo e no relacionamento com as marcas

Patrícia Bordignon Rodrigues 24 de agosto de 2022 no Artigos, Destaque do dia

Tempo de leitura: 3 minutos

Chegamos ao episódio 20 e, com ele, fechamos o primeiro ciclo sobre metaverso. Até aqui trouxe para vocês, leitores, uma primeira visão do metaverso, apresentando conceitos, os mais diversos usos, implicações, expectativas e possibilidades.

Para fechar com chave de ouro esse primeiro ciclo sobre metaverso, vamos trazer um assunto que ferve nas rodas de conversa, que é o futuro do varejo e o que muda na forma das marcas se relacionarem com os consumidores.


Eu particularmente adoro esse tema porque o varejo é o coração pulsante das nossas vidas! O grande palco onde tudo acontece e, por esse motivo, entendo ser fundamental sabermos mais como será. O que vai mudar na prática?


O metaverso vai trazer grandes mudanças para o varejo, os estudos apontam para um grande crescimento na compra de bens e serviços online através de uma experiência cada vez mais imersiva.

Segundo levantamento do Kantar Ibope Media, 6% dos brasileiros que usam internet já transitam por alguma versão do metaverso – o que equivale a quase 5 milhões de pessoas.

O grande crescimento se dará com os novos consumidores do futuro, que são a geração Z e Alpha. Eles nasceram no mundo digital e os jogos fazem parte do seu dia a dia. Segundo prevê a consultoria Gartner, em 2026, um em cada quatro usuários de internet vai gastar ao menos uma hora por dia nesses mundos virtuais, onde farão as suas compras, conhecerão produtos novos, poderão testá-los e terão acesso a ofertas especiais e produtos exclusivos. Tudo com agilidade e imersão.

Que bela estratégia de marketing das marcas. Como vamos gerar tráfego no metaverso? As apostas das marcas estão no fazer o básico do mundo físico com uma experiência muito superior. Esse será o famoso mundo onde é para tudo funcionar. O show não pode parar!

O consumidor poderá entrar em uma loja de roupas virtual e experimentar diversos modelos usando um avatar, ver o tecido da roupa, experimentar um sapato, testar se a maquiagem lhe cai bem, escolher as melhores frutas da estação em um hortifruti que oferece uma experiência imersiva ou comprar itens exclusivos, que só existem na unidade da marca no metaverso. Será este o próximo nível do varejo?

Grande parte dos especialistas acreditam que sim, e que, quanto mais as empresas investirem na nova dimensão dos negócios, melhores serão os seus resultados e reforço de marca. As marcas estão de olho nesse novo comportamento do consumidor e estão virando o canhão para experiências virtuais para lançamento de produtos.


Tem muitos exemplos para compartilhar com vocês, mas um deles é o da Brahma que criou um bar dentro do servidor Cidade Alta, do jogo GTA para o lançamento da bebida Brahma Duplo Malte Long Neck,

A Forever 21 que possui uma loja na plataforma de jogos online Roblox, oferece produtos digitais exclusivos. Dentre eles está um dos itens mais vendidos – uma touca de inverno, em versão virtual – que, em função de seu sucesso, acabou sendo incorporada à coleção para lojas físicas.

Trazendo outro exemplo, cito a Ralph Lauren que estreou no metaverso com uma coleção exclusiva de roupas digitais de gênero neutro, no Roblox. O objetivo, segundo a marca, é se envolver com a próxima geração de consumidores.


Por fim, trago o exemplo da Zara, que criou seu próprio metaverso, chamado Zepeto, para lançar seu conjunto exclusivo de roupas virtuais. Ele possui avatares tridimensionais e mais de 2 milhões de usuários diários, tornando-se um dos espaços virtuais de rápido crescimento no último ano.

Com essa iniciativa, a Zara – cujo principal público é formado por mulheres na faixa etária de 13 a 24 anos – deu um passo à frente na introdução de roupas do metaverso, permitindo facilidades para a compra de itens digitais com a moeda nativa da própria plataforma.

As marcas já possuem entendimento formado de que o futuro do varejo será proporcionar experiências imersivas de compras que resultarão em um crescimento expressivo de vendas e resultados e que o metaverso é o caminho do sucesso para aprofundarem o relacionamento com os seus consumidores. Esse aprofundamento trará grandes benefícios para todos envolvidos nesse novo mundo imersivo!

Na torcida para que esse ciclo de 20 episódios tenha sido contributivo para vocês. E vamos em frente para o novo ciclo sobre metaverso com novas abordagens.


Patricia B. Bordignon Rodrigues é diretora de Marketing e Canais Benkyou. Imagens: Shutterstock

2 visualizações0 comentário