top of page

Nunca perca um post. Assine agora!

Obrigado!

A pergunta de milhões: por que o metaverso?

Episódio 8: Por que o meu negócio precisa de um metaverso?

Tempo de leitura: 3 minutos

Neste artigo vou trazer elementos para responder à pergunta de milhões! Por que eu preciso ou eu deveria ter um metaverso?

Vou responder essa pergunta contando que o metaverso foi o escolhido pelo Fórum Econômico Mundial que aconteceu em Davos, na Suíça, na semana do dia 16 ao dia 20 de janeiro de 2023.

O protótipo de metaverso recebeu o nome de “Aldeia de Colaboração Global” e foi desenvolvido em parceria entre a Microsoft e a Accenture. O nome já nos remete ao objetivo principal que é a colaboração. Organizações de todo o mundo poderão se reunir para adquirir conhecimento, fazer trocas, criar e compartilhar soluções pautadas sobre os desafios mais urgentes do mundo.


Mas, voltando à pergunta de milhões: por que o metaverso? O metaverso foi a tecnologia escolhida pelo Fórum Mundial por diversos fatores:

  • É um aplicativo público o que o torna um ambiente democrático e inclusivo por si só. Uma verdadeira aldeia global virtual;

  • Oportuniza uma imersão interativa que promove uma melhor compreensão;

  • É um facilitador para as discussões, pois traz no seu DNA a inclusão e possibilita ações individuais e coletivas;

  • Permite o compartilhamento global de soluções, o que nos dá celeridade nas ações espalhadas ao redor do mundo.

Nas palavras de Brad Smith, vice-presidente da Microsoft, o metaverso tem “o potencial de mudar fundamentalmente a maneira como nos comunicamos e colaboramos, superando as limitações do mundo físico para oferecer conexões aprimoradas para todos. Ele disse: “A Global Collaboration Village, desenvolvida pela Microsoft Mesh, é um excelente exemplo.” E, nas palavras da CEO da Accenture, Julie Sweet, observa que a tecnologia “mudará profundamente todas as partes de todos os negócios, unindo nossos mundos físico e digital e, com o tempo, permitirá que as empresas criem novos produtos e serviços de consumo inovadores, transformem suas operações e reimaginem a forma como colaboramos e trabalhamos”.


Eu trouxe esse exemplo de Davos porque ele tem muitos elementos do motivo para escolhermos o metaverso. Ele vem somar nas nossas vidas como uma tecnologia catalisadora e propulsionadora do desenvolvimento, da criatividade sem limites, da inclusão e do encantamento. Sim, do encantamento! A riqueza dos ambientes, dos cenários reais ou fictícios, cria uma atmosfera propícia para aprender, para imergir e, consequentemente, para reter conhecimento.

E ainda nem falei do lado social do metaverso! Ele é uma fonte de vida, no qual as pessoas poderão se encontrar, trocar experiências, enriquecer suas vidas, bebendo do conhecimento e da energia de outros e, com isso, disseminar a vontade de se relacionar e de interagir com outras pessoas.

As pessoas se abastecem de pessoas e o metaverso veio para as nossas vidas para ser uma fonte de vida, de acolhimento e de crescimento pessoal e profissional.

Fecho o meu artigo de hoje dizendo que o metaverso tem infinitas possibilidades. Permita-se conhecer e ver como ele pode fazer a diferença no seu negócio, levando inovação e novos caminhos para potencializar os seus resultados – e, de brinde, aumentar a felicidade corporativa.

Vejo vocês no próximo episódio!


Patricia B. Bordignon Rodrigues é diretora de Marketing e Canais Benkyou. Imagens: Divulgação/Accenture

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page